Notícias

Regista-te no fórum e vem conversar sobre reputation, entre outros temas, com mais swifties.

Curtas & Rumores

Miss.Purple · 117950

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

PocasPedro

Responder #5835 em: Novembro 08, 2018, 12:26
vocês estão a esquecer-se de um facto de importante: Tennessee ser um estado do Sul e como tal a probalidade de vitória de um candidato republicano, independentemente do apoio da Taylor a um outro candidato, vai ser muito maior. Tem a ver com a cultura dos estados do sul e não com "quem apoia quem"

olha que o Texas que é o Texas os reps só ganharam por 200k quando a diferença nas últimas foi de 1.3M por isso ...  :nerd:


"Life is this screwed chess battlefield. You find your Queen but you can not have her because you are just a weak slow moving Pawn"
Sorry but you are not allowed to view spoiler contents.
 


Joanna

Responder #5836 em: Novembro 08, 2018, 12:42
olha que o Texas que é o Texas os reps só ganharam por 200k quando a diferença nas últimas foi de 1.3M por isso ...  :nerd:

mas daí estares a meter a pressão na taylor vai uma grande diferença...

(e o Cruz ganhou sem fazer campanha praticamente nenhuma...)


 


NMiguelCosta

Responder #5837 em: Novembro 08, 2018, 20:32
O candidato democrata ficou perto da vitória no Texas porque é um VERDADEIRO progressista de esquerda com uma forte campanha populista e de ideias arrojadas para um estado como o Texas, ao contrário dos outros candidatos a senadores democratas de "esquerda" e "progressistas" mas é só no papel, todos quais perderam por margens bem maiores em estados menos competitivos. Quem fugiu para o centro perdeu e perdeu bem, já os que se posicionaram mais à esquerda como os candidatos a governador da Florida ou da Georgia - candidatos semelhantes ao Beto O'Rourke no Texas, ficaram bem perto da vitória e até conseguiram recontagens em alguns casos.
O Beto no Texas não fez uma campanha toda centrada no anti-Trump, mas sim nos problemas que realmente interessam para a classe trabalhadora como o acesso à saúde ou educação, e conseguiu atrair minorias, jovens, independentes e pessoas que votaram pela primeira vez.

E digo isto, porquê? Digo porque o candidato que a Taylor apoiou, infelizmente, é um desses falsos esquerdistas que se apoderou do partido Democrata. São candidatos moderados à imagem dos neoliberais perdedores que entraram no partido em 2008 e culminou na derrota da Hillary Clinton há 2 anos. O tipo de democratas que votam para que violadores se sentem no Supremo Tribunal e quem segue a política americana sabe de quem estou a falar.

Os factos são que o candidato no Tennesee era um democrata centrista, mais para a direita tradicional republicana pré-Trump do que propriamente a esquerda do JFK.
E se o outro senador democrata votou 'sim' na confirmação do Kavanaugh, o "democrata da Taylor" também teria votado a favor tivesse ele a oportunidade de o fazer. E depois admiram-se quando dizem que os políticos são todos iguais.

As políticas dele eram o cliché do trabalhar com a oposição para levar o país para a frente, criar emprego, melhorar infraestruturas, etc.. O típico "político sem espinha" como eles lá dizem. É preciso apoiar medidas mais radicais, e não jogar pelo seguro, se querem que minorias e jovens ganhem motivação para irem à mesa de voto. A população acima de 65 não deixa de votar esteja chuva ou esteja sol.
É tudo ainda mais difícil devido ao Tennessee ser dos estados do sul com menos população não-branca, portanto logo ai é outra desvantagem para os democratas sem os votos tipicamente "seguros" das minorias.

Vários analistas políticos já detectaram o problema e dizem que isto não está a funcionar para os democratas. Eles vão arranjar estes candidatos centristas com o objetivo de agarrar o maior número de votos (o que em teoria parece uma estratégia vencedora), mas na prática não funciona porque o Trump arrastou tanto o partido Republicano para a direita que dificilmente alguém que votou no Trump iria mudar para o democrata que apoia sensivelmente as mesmas coisas. Alguém mais à esquerda provavelmente conseguia criar outro entusiasmo e ficar mais perto da vitória, mas não se enganem que o Tennesse dificilmente muda de cor política nos próximos tempos. As demográficas têm que sofrer uma grande alteração com os democratas literalmente a mudarem-se para lá, ou o Trump fazer grande bo***** nos 2 anos que lhe faltam.
É preciso olhar para isto com clareza. A campanha do candidato que a Taylor apoiou foi completamente apática, ela já fez quase um milagre ao conseguir que mais jovens se registassem para votar (subida de 900% em relação a 2014), e contra uma candidata que é a fotocópia do Trump, para o candidato democrata "apenas" perder por 10 pontos e pouco.


TL:DR
I know...  :lol: